sexta-feira, 1 de maio de 2009

Tristeza no futsal brasileiro: Morre jogador Rabicó




Jogador de futsal de 39 anos morre após enfartar em jogo pelo Gauchão
Ex-pivô da seleção e do Barcelona, Rabicó marcou um gol e desmaiou quando dava entrevistas. Clube está à procura dos familiares

Ex-jogador da seleção brasileira e do Barcelona, o jogador de futsal José Carvalho da Cunha Júnior, o Rabicó, de 39 anos, morreu nesta sexta-feira, por volta das 22h30min, vítima de um infarto. Ele defendia a ASSAF de Santa Cruz no jogo contra a ACBF de Carlos Barbosa, pelo Gauchão de Futsal, em Santa Cruz do Sul, e desmaiou após da partida, quando dava entrevistas.
Rabicó entrou em quadra no primeiro tempo, bateu uma falta e foi substituído. Voltou no segundo período, a 8 minutos do fim. Marcou um gol. No fim da partida, durante as entrevistas, desmaiou. Foi levado de ambulância a um hospital, mas não resistiu.
A assessoria de imprensa do Santa Cruz informou que o clube está à procura dos familiares de Rabicó. O clube está tomando as providências para que o corpo seja enterrado. A pedido dos jogadores, o velório será ainda na madrugada deste sábado, no ginásio do clube. O jogador será enterrado com o uniforme da equipe. Ele foi vice-campeão gaúcho da Série Bronze com a Assaf, em 2006.

- A única informação que temos é de que a família dele somos nós. Ele morreu fazendo o que gostava. É mais um heroi que falece no dia 1º de maio - disse o presidente do clube, Altair Muller, referindo-se à morte do piloto de Fórmula 1 Ayrton Senna.


Fonte: Globoesportes.com

____________________________________________

Lastimável. E por capricho do destino, logo no dia do trabalhador, dia 1° de maio, dia em que a nação brasileira havia perdido Ayrton Senna, 15 anos atrás.

Fatos como o da noite passada, nos fazem pensar como a vida é complexa e curta, que devemos aproveitar cada segundo, e que cada segundo pode ser o último.

Semana passada Rabicó estava aqui em Rio Grande, com a Assaf de Santa Cruz do Sul, participando de um um jogo histórico para Ass. Noiva do Mar, o primeiro, da curta história do time, na Série ouro do futsal gaúcho.

O que não imaginavamos, é que o jogo seria mais histórico do que apresentava ser, que aquele jogo era um dos últimos jogos da carreira vitoriosa de um ex-jogador de seleção brasileira, um pivô goleador, que já não tinha o mesmo vigor do passado, mas que ainda impunha respeito dentro de quadra.


A torcida da Ass. Noiva do mar presta sua homenagem.


Que José Carvalho da Cunha Júnior, o Rabicó, descanse em paz.











Fabrício Marques

Um comentário:

brilhante na luz disse...

que Deus o abencoe meu amigo e que ele possa te iluminar mais ainda a sua estrela que por onde passou fez amigos e companheiros